sábado, 2 de fevereiro de 2013

Super 8 - crítica


Super 8 - crítica

"Super 8" é um desses filmes que esperei muito tempo para ver. O longa é dirigido pelo aclamado criador de Lost, J. J. Abrahms, que é responsável hoje pela revitalização da franquia Star Trek, e também terá a missão de recuperar o prestígio de outra grande franquia, Star Wars. E ainda que Super 8 não seja um filme brilhante, nele podemos ver impressos os traços de seu mestre, Steven Spielberg.



Os mais jovens, ao assisti-lo, certamente não vão ter a oportunidade de enxergar as referências, homenagens e, por que não dizer, as semelhanças entre o filme de J.J. Abrams e os de seu mestre, especialmente E. T., o extra-terrestre. Super 8, ainda que seja um filme diferente, traz em seu roteiro muitas analogias que nos remetem ao clássico dos clássicos dos filmes de ficção científica. Na minha opinião, pelo menos.

De um lado está um bando de meninos tentando fazer um filme de terror. De outro estão as autoridades empenhadas em capturar um fugitivo, um ser nada amigável que veio do espaço. Enquanto tentam fazer o filme as crianças acabam esbarrando na criatura e, sem querer, terminam  se metendo em muitas confusões.

Enfim, acredito que os mais velhos terão opiniões diferentes sobre o filme. Alguns gostarão dele, enquanto outros acharão que Abrams se esforçou demais em agradar o seu mestre, Spielberg e acabou fazendo um clone mal -feito (embora divertido) de E. T., o extra-terrestre.